Casas em Contentores Marítimos – os seus “Efeitos”

Porquê a utilização dos contentores marítimos para a edificação de casas de habitação, alojamento turístico, social, escritórios, bares, restaurantes, incluindo outras estruturas edificadas como: hotéis, alojamento estudantil, por exemplo?

A questão é bem simples e divide-se em duas componentes:

  1. Porque está estimado entre 10 a 14 milhões de contentores marítimos “fora de serviço” em todo o mundo. Pelo que, “matéria-prima” não falta mesmo.
  2. Por causa do seu “Efeito”: Efeito de Escala; Efeito Paciência; Efeito Ecológico.

Vejamos:

Efeito de Escala

Para construções onde o efeito “repetitivo”, permite implementar metodologias de industrialização no processo construtivo. Por exemplo: construção/fabrico de Hotéis, Alojamento Turístico (Bungalows e Suites), Alojamento Estudantil, Social e Emergência, entre outras edificações, onde a escalabilidade do processo consegue-se desta forma obter ganhos significativos em tempo e recursos financeiros.

Efeito Paciência

De facto, já ninguém tem muita paciência para aguardar 2, 3 e muitas vezes 4 anos, para ter a sua habitação ou a sua moradia pronta. Para além das “dores de cabeça” que envolve a gestão deste tipo de empreitada. Ao serem “produzidas” em ambiente de fábrica, a sua construção/fabrico é realizada de forma sistematizada em ambiente e custos controlados, eliminando em 80 a 90% a existência/utilização do tradicional estaleiro. Desta forma, consegue-se uma vez mais, obter ganhos significativos em tempo e recursos financeiros.

Efeito Ecológico

Com o seu termino na utilização do contentor marítimo para fins de transporte de mercadorias, o processo de “fabrico” de habitações e alojamentos através dos contentores permite dar uma segunda vida a este desperdício industrial. Que das duas uma: ou é abandonado, ou utilizado para fundição. Por outro lado, para além de diminuir a pegada ecológica deste desperdício industrial, consegue-se diminuir drasticamente a impermeabilização dos solos, a utilização de águas, cimentos, betões, entre outros materiais utilizados na construção tradicional. Agora os ganhos são para o futuro dos nossos filhos e para a salvaguarda do planeta.

Se tivermos que eleger o argumento mais convincente destes três “efeitos” diríamos que é mesmo a rapidez. E para qualquer investidor: Tempo é Dinheiro.

O desafio que se coloca aos arquitetos, é “brincar” com blocos gigantes criando habitações e alojamentos de todas as formas e tamanhos, respeitando as medidas do “bloco”.

O desafio que nos é colocado, é pegar nestas criações e otimizar em custos e tempos para a sua realização. Estamos juntos!!!

Saiba mais como ter a sua casa modular ou o seu alojamento turístico.

Partilha e Gosta:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *